Votação da reforma da Previdência deve ficar para a próxima semana

Segundo o líder dos tucanos na Câmara, Ricardo Trípoli, não existe mais chances da reforma da previdência ser colocada em pauta no plenário nesta quarta-feira e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, deve deixar o tema para o dia 13 de dezembro.

O líder do PMDB na Câmara, deputado Baleia Rossi, afirmou na tarde desta terça-feira, que a bancada vai pedir à executiva nacional do partido que feche questão a favor da reforma, para servir de exemplo.

Quando um partido fecha questão, os parlamentares podem ser punidos se votarem de forma diferente daquilo do que foi determinado pela legenda. O Democratas, partido de Rodrigo Maia, também tem deputados contrários à reforma, como comenta o presidente da Câmara.

Alguns partidos da base já avisaram que não vão conseguir fechar questão, como o PR e o Solidariedade, do deputado Paulinho da Força.

A bancada do PSDB, que se reuniu na noite desta terça-feira (5) o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, é outra que não pensa em fechar questão, como comentou Alckmin.

Rodrigo Maia, ainda tem esperança que a reforma seja votada neste ano, mas concorda com o Eunicio Oliveira, presidente do Senado, que afirma que os senadores só conseguirão votar o texto em fevereiro.

A sociedade civil organizada continua se mobilizando contra a reforma.

Nesta terça-feira, um grupo de representantes do Movimento dos Pequenos Agricultores começou uma greve de fome e promete permanecer em um dos corredores da Câmara até que sejam retirados.

Os camponeses não acreditam que as mudanças na aposentadoria rural serão retiradas do texto da reforma, como o governo tem anunciado.

Fonte: EBC - Agência Brasil

Compartilhe

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

No Facebook

No Twitter

No Youtube

Filiada à

CNTI

Top